quarta-feira, 13 de setembro de 2017

A Consagração do Mundo ao Imaculado Coração de Maria: episódios mais significativos

A Consagração do Mundo ao Imaculado Coração de Maria: episódios mais significativos
Em junho de 1917, a ter em conta os escritos de Lúcia de Jesus, mais conhecida como Irmã Lúcia, a Virgem Maria revelou aos três videntes de Fátima, Lúcia, Francisco e Jacinta Marto, uma visão do seu Imaculado Coração, referindo: «[Deus] quer estabelecer no mundo a devoção a Meu Imaculado Coração». No mês seguinte, em 13 de julho, a revelação seria mais específica: «Para a impedir [a guerra], virei pedir a consagração da Rússia a Meu Imaculado Coração e a Comunhão reparadora nos primeiros sábados. […] O Santo Padre consagrar-Me-á a Rússia que se converterá e será concedido ao mundo algum tempo de paz».
Segundo as fontes disponíveis, anos mais tarde, mais concretamente em 13 de junho de 1929, na Capela de Tuy, a Virgem Maria apareceu a Lúcia para lhe transmitir que chegara o momento de o Papa fazer a consagração. A verdade é que, a partir dessa data, a vidente procurou de forma insistente que o Papa consagrasse o mundo ao Imaculado Coração de Maria, atuando, sobretudo, através dos seus confessores, José Bernardo Gonçalves e José Aparício da Silva, e de D. José Alves Correia da Silva, bispo de Leiria.
Em 13 de outubro de 1930, o Bispo de Leiria declarou «dignas de crédito» as aparições marianas de 1917 na Cova da Iria e oficializou o culto a Nossa Senhora de Fátima. Em suma, a Igreja tomava uma posição oficial relativamente à mariofania ocorrida em 1917.
No ano seguinte, em 13 de maio de 1931, os bispos portugueses consagram pela primeira vez Portugal ao Imaculado Coração de Maria. A consagração seria posteriormente renovada pelo episcopado português em diversas ocasiões. Foram também os bispos portugueses, fazendo eco dos pedidos insistentes da Irmã Lúcia, que em 1938 enviaram uma carta ao Papa Pio XI a solicitar que consagrasse o mundo ao Imaculado Coração de Maria.
A própria vidente, em 2 de dezembro de 1940, redigiu uma carta destinada ao Papa Pio XII na qual solicitava que o Pontífice, em união com os bispos do mundo, consagrasse o mundo e a Rússia ao Imaculado Coração de Maria.
Sónia Vazão | Responsável da Secção de Investigação do Serviço de Estudos do Santuário de Fátima

Boletim da Serva de Deus Irmã Lúcia de Jesus e do Coração Imaculado, nº 28


Foi publicado o Boletim da Serva de Deus Maria Lúcia do Coração Imaculado nº28, com o título "Maria é, para todos nós, o modelo da mais perfeita santidade a que pode elevar-se uma criatura, nesta terra".

Caso o deseje ler pode fazê-lo aqui.
Fátima: D. Rino Fisichella confiante que «rapidamente» irmã Lúcia receba «reconhecimento devido»
Presidente do Conselho Pontifício para a Promoção da Nova Evangelização preside à peregrinação de agosto
O presidente do Conselho Pontifício  para a Nova Evangelização (Santa Sé) afirmou hoje que está confiante numa resolução rápida do processo de canonização da Irmã Lúcia de Jesus, vidente de Fátima, na abertura da peregrinação internacional aniversária de agosto.
“Estamos confiantes que rapidamente também a Serva de Deus, irmã Lúcia, possa receber o reconhecimento que lhe é devido e assim também na santidade os três pastorinhos estejam reunidos como outrora”, disse D. Rino Fisichella na Capelinha das Aparições.