sábado, 8 de julho de 2017

PAPA JOÃO XXI, O HOMEM, O INTELECTUAL, O PONTÍFICE.

João XXI
187º papa 
Pedro Julião Rebolo
Nascimento 1215, Lisboa, Portugal
Eleição 20 de setembro de 1276
Fim do pontificado 20 de maio de 1277 (8 meses)
Morte 20 de maio de 1277 (62 anos)
Antecessor Adriano V
Sucessor Nicolau III

 Prova da sua vastíssima cultura científica encontra-se na obra De oculo, um tratado de Oftalmologia, que conhece ampla difusão nas universidades europeias. Quando Miguel Ângelo adoece gravemente dos olhos, devido ao árduo labor consumido na decoração da Capela Sistina, encontra remédio numa receita de Pedro Julião. De sua autoria, o ‘Thesaurus Pauperum’ (Tesouro dos pobres), em que trata de várias doenças e suas curas, com cerca de uma centena de edições e traduzido para 12 línguas.

JOÃO XXI, O HOMEM, O INTELECTUAL, O PONTÍFICE.
Em Setembro de 1276, Pedro Hispano foi aclamado papa, adoptando o nome de João XXI. Mas quem era afinal este homem que ficou para a História como o único português que alcançou o lugar mais alto da Igreja Católica? O historiador Armando Norte percorre a vida de João XXI nas suas três principais facetas: o homem, o intelectual e o pontífice. O seu nome de baptismo, Pedro Julião, convida-nos a olhar para as suas raízes, remetendo para os anos iniciais da sua vida e para o percurso que construiu, desde muito cedo, no interior da Igreja. Já a designação de Pedro Hispano, pela qual ficou conhecido nos meios intelectuais, liga-o de imediato ao cientista, ao académico e à autoridade incontestada que também foi.

E, por fim, o seu nome apostólico, João XXI, evoca o seu pontificado e a curta carreira que protagonizou na Cúria Romana enquanto papa. Ele que foi o 187.º ocupante da Cadeira de São Pedro. Se há vidas excepcionais que merecem ser contadas, esta é uma delas. Uma vida que foi uma trajectória longa e improvável, quando se olha para um indivíduo originário de um reino ultraperiférico - sendo Portugal a periferia de uma periferia, chamada Península Ibérica - que parecia condenado à obscuridade, mas que se tornou papa. Uma obra essencial para resgatar do esquecimento a vida e a obra desta figura ímpar da História de Portugal.