domingo, 30 de julho de 2017

lugares de re-encontro do infinito



1. Em período de férias muitas pessoas crentes ou não aproveitam para visitar lugares santos - o chamado turismo religioso. Muitos são os que visitam o santuário de Fátima, e lugares santos em Jerusalém, Belém, e outros, aproveitando para fortificar a sua fé, inspirar-se, renovar energias, ganhar forças para continuar o caminho.

Peter Walker, um estudioso da Bíblia e profundo conhecedor da Terra Santa, proporciona-nos, neste livro, uma viagem nas pegadas de Jesus. Com ele, podemos: acompanhar cronologicamente a vida de Jesus, desde o seu nascimento, em Belém, até ao seu clímax, em Jerusalém; conhecer todos os lugares por onde Jesus passou, mencionados nos Evangelhos e particularmente em Lucas; aprofundar o contexto histórico, geográfico e arqueológico desses lugares; visitar a Terra Santa na atualidade e perceber as modificações que sofreu ao longo destes 2000 anos; ter acesso a um rico conjunto de ilustrações a cores, nomeadamente fotografias, mapas, diagramas e cronologias; aceder facilmente, através de índices remissivos, aos lugares e às pessoas referidos ao longo do texto, bem como às leituras bíblicas citadas.2009 link


2. se não puder viajar à Terra Santa, além do Santuário de Fátima e de Santiago de Compostela pode visitar mosteiros e conventos para reencontrar o mundo, este guia ajuda-nos:

É frequente ver no início do monaquismo cristão uma fuga mundi (uma fuga do mundo). No entanto, como sublinham os autores de Lugares do infinito, não se pense que se tratava de um abandono da vida, quanto de uma busca de Deus em lugares de tranquilidade, de pacificação, em contacto com a natureza. Por isso, os monges não estavam tão longe quanto isso da contemporânea busca de si, num anseio de fugir ao quotidiano. Desses lugares de infinito também os há no nosso país, “que podem ser lugar para umas férias diferentes ou para tempos de descanso. Mosteiros e conventos que convidam à busca interior, à procura do melhor de si mesmo, da natureza ou (para quem crê) de Deus. Onde o acolhimento continua ser uma dimensão importante” (da Introdução). 2014 link


3. para os que passam férias no algarve, um lugar a visitar é a Mâe Soberana em loulé:

Vista geral do Santuário de Nossa Senhora da Piedade

Diocese do Algarve loulé
(freguesia de S. Sebastião): Anualmente, e uma quinzena após a Páscoa, realiza-se aquela que é considerada a maior festa religiosa a Sul do país: A Mãe Soberana, na qual os habitantes do concelho e também muitos turistas, vêm o cortejo de um grupo de mordomos, que, triunfalmente, ao som de uma banda filarmónica, transportam sobre os ombros a Nossa Senhora da Piedade até à sua Capela, situada no topo do monte (imagem).

Sem comentários:

Enviar um comentário